tomazribeiro558
 
17 junho 2007


Today I dreamed I was catching blackberryes with my brother





O meu país sabe a amoras bravas
no verão.
Ninguém ignora que não é grande,
nem inteligente, nem elegante o meu país,
mas tem esta voz doce
de quem acorda cedo para cantar nas silvas.

Raramente falei do meu país, talvez
nem goste dele, mas quando um amigo
me traz amoras bravas
os seus muros parecem-me brancos,
reparo que também no meu país o céu é azul.

Eugénio de Andrade

posted by ana @ 13:59  
3 Comments:
  • At 20:47, Anonymous Pedro said…

    Uma doce lembrança!

    Quando ha dois anos participei no Dia Mundial da Poesia, em Paris, este foi um dos dois poemas que declamei.

    Até dia 9 de Agosto, haverà amoras nas silvas para serem colhidas?

    Beijinhos e até logo,
    Pedro

     
  • At 20:47, Anonymous Pedro said…

    Uma doce lembrança!

    Quando ha dois anos participei no Dia Mundial da Poesia, em Paris, este foi um dos dois poemas que declamei.

    Até dia 9 de Agosto, haverà amoras nas silvas para serem colhidas?

    Beijinhos e até logo,
    Pedro

     
  • At 13:15, Anonymous aqui cabe toute le monde said…

    BIEN SURRE quil liá!

     
Enviar um comentário
<< Home
 
Ok Magazine Subscription
Free Cell Phones
Myspace Maps